Música Baiana - Parte 2




falta de cultura pra cuspir na escultura
 já dizia  Raul seixas  ex-baiano.
E a cada dia nesta cidade
Percebo como Jorge Amado era mais que um bom escritor
Era um guerreiro.
Permaneceu aqui, em meio a tanta inércia
Uma gota pura  mergulhada em um mar de breu.
...
Continuando  o  nosso papo sobre a música baiana...

Fiquei sabendo que a Câmera de  Vereadores da Salvador há algum tempo atrás  sancionou uma lei, ou um decreto municipal  que determinava que as FMs  de Salvador  exibissem em sua programação musical 80% de musica baiana. músicas  fruto da terra! Você acredita nisto?!
Me permitam ser extremamente determinista - Será  que  os vereadores tinham o interesse de propagar o lixo? A imoralidade nua e crua?
 – creio que não.
O que  acontece hoje  na musicalidade da Bahia é o reflexo do nosso povo.
Uma educação familiar pobre
Uma educação acadêmica pobre
Uma  coleção de valores e ideais pobres
Some tudo isto  e  o resultado será uma  cultura variada, misturada, dimensionada mas pobre do mesmo jeito. Pobre de conceito. De idéias, de sentido.
            Eu não gostaria de   expor apenas o pagode.  que neste Estado é sinônimo de  baixaria, de música de periferia, de  música de pobres, de música de pessoas desprovidas de  algum discernimento cultural, ou de música daqueles que  tem por  interesse apenas escutar algo de caráter sexual. Mesmo porque  essa miscelânea da ignorância e da rarefação do  bom senso,  já está se estendendo a outras categorias musicais a exemplo do forro, do axé etc  etc.

A catástrofe de fim de ano da qual vivenciei
 Aconteceu ao longo do Litoral Norte – na conhecida linha verde
 Praias paradisíacas, o dia geralmente ensolarado
 Quase perfeito
Quase....
Ao longo de qualquer barraca de praia, onde há música
É possível ouvir em alto e bom tom :
"Todo enfiado , todo enfiado"  ou "vou te comer , vou te comer..."
Pior é possível ver homens e mulheres dançando primitivamente estas músicas
Com movimentos  puramente sexuais em plena luz do dia.
Ora, por mais que se goste de sexo,  o fato não é apenas o ato mais o contexto.
Não tenho filhos mas me sentiria ofendido se tivesse.
Pois os adultos ainda são capazes de filtrar a informações que o  ambiente fornece,
mas as crianças... são apenas vítimas nesta catástrofe.

Paciencia.
Afinal ouvir o que não presta já está se tornando algo costumeiro
Alias, já se tornou cultura do baiano forçar as pessoas a ouvir o lixo que  ele consome.
Muitas pessoas, por exemplo,  que alegam não ter dinheiro para pagar uma consulta com um bom médico,   gastam 4 / 8 mil reais em equipamentos de som, apenas para ligá-lo no volume mais alto, transmitindo para todas as dimensões do espaço  a sua falta de bom gosto e respeito.

Ai eu pergunto aos sociólogos esquerdistas, que  com certeza irão me criticar, onde está a manifestação cultural? Desde quando a falta de educação é uma manifestação cultural? Pode ser até uma conseqüência  mas não a causa.

O bom disto tudo é saber que estrelas como Ivete Sangalo,  Claudia Leite,  Chiclete com Banana, Asa de Águia  ainda terão que cantar e tocar por pelo menos 10 , 15 anos. Afinal se isto não acontecer o carnaval baiano ou acaba, ou vira uma putaria declarada ( porque não declarada já é).

E você o que acha?

2 comentários:

diogenes disse...

Já escrevis sobre esse assunto, a situação está insuportavel, a baixaria, a falta de educação, a imoralidade, as músicas não dizem nada, nada, é uma idiotece só. e os inginorantes ligam o som no mais alto volume, um absurdo.. o pior é que só tende a piorar. vou te comer ainda é pouco.. tem coisa pior sendo tocado nos recantops da cidade. cade a educação?

diogenes disse...

concordo plenamente, estamos vivendo um momento de pura ignorancia musical, só bosta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...